Tag Archives: klassis

Klassis, creme clareador

22 nov

Desde sempre “passeio” por consultórios de dermatologistas e por um bom tempo (e recomendação de vários deles) fui adepta a dupla ácido retinóico e peróxido de benzoíla.  Que bela dupla. Manipulava a dosagem recomendada e pelo menos uma vez ao ano (no inverno) usava por alguns meses em noites alternadas e: pele nova! Linda, limpa, lisa, branca e sem manchas. Além de acnes esporádicas, eu tenho tendência a melasma, aquelas por manchas acastanhadas na pele (algo com hormônios e exposição ao sol), por isso na minha vida protetor solar vem como prioridade básica (tenho váriosss, um dia listo).

Deve ser usado com cuidado, levando a sério o filtro solar e lavando bem a pele pela manhã. A dupla age em conjunto para promover a esfoliação, produção de colágeno, clareamente, controle de oleosidade, ação antibiótico e antiinflamatório. Parece tudo, mas durante o tratamento a pele pode ficar super irritada e até passar o protetor solar fica complicado. Fora o saco de manchar tudo a sua volta, até os lençóis (no caso do peróxido que parece Cândida). Enfim, é tratamento de choque.

Mesmo assim, acreditava eu que ia manter este ritual pelo resto da minha existência. Durou até conhecer  meu atual dermatologista (que é ótimo), a cerca de um ano. Troquei na época porque a anterior queria resolver com intervenção quase cirúrgica uma erupção-cisto na minha pele; o que ele resolveu de maneira eficiente com creme e antibiótico oral.

Para minha surpresa (sério, rs) ele vedou o uso do ácido retinóico alegando que aumenta o aparecimento de vasinhos na pele (principalmente em pessoas bronzeadas igual a neve, como eu). Triste (é sério) aderi a primeira indicação, enfim vamos a ele: Klassis, creme clareador, da Theraskin.

Já começa que ele é bem mais caro que a dupla manipulada (faixa de R$80,00 a R$ 100,00 por 25g), mas tem boa duração porque (como a quase unanimidade dos cremes) você não tem que entupir a pele. Formulação: Ácido Láctico, Ácido Glicólico, Arbutin, Ácido Kójico, com filtro solar FPS 18 – UVA 6.

O que a marca promete:  possui uma associação única de ativos para a prevenção das hiperpigmentações e sinais de dano solar, promovendo o clareamento gradual da pele. Filtro solar garante proteção prevenindo e evitando as repigmentações. Creme de uso diário que pode ser utilizado durante todo o ano. A sinergia do Complexo Clareador Intensivo (Ácido Kojico e Arbutin) em associação com alfa-hidroxiácidos, contribui para o processo de renovação celular, promovendo a revitalização da pele. Pele mais suave e homogênea.

Na minha opinião: ao contrário da indicação do fabricante para uso de dia, meu dermato recomendou o uso noturno. Klassis funciona: clareia, uniformiza e hidrata a pele, e foi neste ponto que para mim complicou. Eu não consegui gostar totalmente deste creme por causa da sua textura, meio oleosa e pesada. Minha pele vai de mista a oleosa e pela manhã acordava totalmente sebosa, para mim isso foi desconfortável. Salvo os dias que estava com a pele mais seca (minha pele muda doidamente) ele ia muito bem. Assim, acredito que para quem tenha a pele de normal a seca ele funcione bem melhor. Mas isso é sempre uma experiência individual. E para clarear ele atende, como a maioria com esta promessa, se for usado continua e corretamente (não quer milagre né?). Bem, por causa do meu desconforto, me incomodava mesmo (saca quando você não está feliz com um creme? eu preciso estar) e acabei pedindo pra ele trocar. Abri mão dele.

Meu dermato substituiu então o Klassis pelo Biomedic Pigment Control, da La Roche-Posay. Já comecei a usar e em breve volto para contar ; ) !!

Enfim a base da pele linda e ryca é com certeza livre de manchas, lisa e uniforme. Então na minha rotina diária sempre haverá um destes possíveis  “milagrosos”

Testei>> Klassis, creme clareador
Avaliação>> ♥♥♥♥ (pela eficiência) ♥♥♥ (pela textura)
Aprovado √  (se usado com perseverança, continuamente)
Recomendo √  (com ressalvas)